AMIGOS DO BLOG VEJA E SINTA SEJA UM MEMBRO

14 de dez de 2011

O ACESSO MALIGNO ÁS NOSSAS FRAQUEZAS.


O ACESSO MALIGNO ÁS NOSSAS  FRAQUEZAS.
 
 
Campos de batalhas em geral, tentações, dúvidas, acusações, embriagues, desculpas, especulações, desejos e pensamentos pecaminosos, falso testemunho, adultério, seduções, pertubações, contendas, depressão, etc...
 
“Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo. Ora, o mundo passa, bem como a sua concupiscência; aquele, porém, que faz a vontade de Deus permanece eternamente”. (1 João cap.2 vers.15,16,17).
 
Nossos pés, nossas mãos e nosso corpo fazem o que a nossa mente ordena. É na mente que recordamos, entendemos, tomamos decições e atitudes, fantasiamos e avaliamos a verdade e a ficção. É com a mente que acreditamos, reconhecemos Deus e fazemos escolhas. O campo de batalha com Satanás é a mente.
 
A) O diabo tem acesso á minha mente para colocar pensamentos nela ???:  A resposta é Sim.
B) O diabo pode influenciar idéias ??? A resposta é Sim.
C) Mesmo sendo cristão, o diabo pode fazer com que eu e minha família possamos cair em alguma armadilha tentadora ???: A resposta é Sim.
 
Para que possamos entender melhor, precisamos deixar vários pontos bem claros.
 
1) Em primeiro lugar, um pensamento em si não é pecado. Acolhê-lo e agir em conformidade com ele é que é pecaminoso. Os pensamentos vêm, mas o que fazemos com eles é o que conta.
 
2) Em segundo lugar, o inimigo não sugere os mesmos pensamentos para todo mundo, mas, aqueles feitos sob medida à necessidade de cada um. Ele sabe muito bem quais os pontos fracos de cada pessoa.
 
Para alguém que não tem necessidade de bens materiais, para inflar sua autoestima, ele sugeriu um pensamento como: “Você precisa comprar isso ou ter aquilo” não criará raízes na mente. Para uma pessoa que não sente necessidade de satisfação sexual maior, um pensamento lascivo sobre um colega de trabalho não se instalará na mente. Para um indivíduo que não é viciado em álcool, uma mensagem sobre os benefícios de uma bebida não irá impactar os hábitos da mente dele.
 
 O diabo conhece sua área de fraqueza e carência, por isso fabrica mensagens especificamente para você.
 
3) Em terceiro lugar, o diabo, frequentemente, direciona os pensamentos para as coisas que consideramos ser boas ou certas. Ele aponta seus dardos para sua apreciação da beleza, para o valor que você dá ao conhecimento e à competência ou para o desejo que tem por aprovação, valorização e amor.
 
A) Há alguma coisa errada com a beleza ou a apreciação dela ??? Não.
B) Há alguma coisa errada com o conhecimento, a competência ou a aquisição de habilidades ??? Não.
C) Há alguma coisa errada com a necessidade do coração de sentir amor, aprovação, valorização e merecimento ??? Não.
 
No entanto, vamos observar como o diabo distorce essas coisas boas para seu propósito maligno:
 
A) Para a pessoa que valoriza muito a beleza, ele salienta as áreas em que não há essa qualidade em sua vida, sussurrando coisas do tipo: “Você não tem as coisas belas de que gosta, a casa encantadora que deveria ter, a linda propriedade com jardim, a qual saberia valorizar e da qual cuidará”. Ele aponta para tudo o que parece feio ou sem atrativos e mexe com o desejo da pessoa por beleza.
 
B) Para a pessoa que estima muito o conhecimento e a capacidade intelectual, o diabo indica as áreas da vida em que ela não possui essas características ou, então, aponta para a falta delas na vida do cônjuge, do amigo ou dos colegas de trabalho. Satanás coloca um holofote em todos os enganos que os outros cometem. O indivíduo começa a lamentar o fato de não ter tido uma formação universitária ou o treinamento para determinada carreira que deveria ter recebido. Além disso, o inimigo focaliza as áreas onde ele não possui tanto conhecimento ou competência quanto gostaria de ter.
 
C) Para a pessoa que acredita que as coisas mais importantes da vida são amor, aprovação e merecimento, o diabo ressalta todas as áreas em que ela está sendo tratada com desamor, desaprovação, desvalorização, e humilhação. Ele diz coisas do tipo: “Você não tem o respeito que merece; não é estimado da forma como deveria ser, não está recebendo a distinção que deveria receber”. Satanás aponta para a falta de amor na vida da pessoa porque ela atribuiu um valor muito alto ao amor e à aprovação.
 
Acontecimentos como estes vem desde a presença de Adão e Éva, quando Satanás se encorporou em uma serpente para enganar, conforme está em (Gênesis cap.3). Também quando ele se transformou em anjo de luz, conforme está em (2 Coríntios cap.11). Até mesmo quando a Bíblia nos mostra várias práticas que Deus odeia, conforme podemos encontar em (Deuteronômio cap.18), (Isaías cap.8), (Provérbios cap.6), e entre várias outras situações que podemos encontrar tanto no velho como no novo testamento. 
 
O diabo nunca destaca as bênçãos abundantes de Deus em sua vida, mas, sim, o que está faltando ou o que é negativo. O inimigo pode até apontar para o que é bom e certo, mas será sempre para dizer que essas coisas estão ausentes em seu viver. Para isso, ele envia pensamentos e impulsos que se traduzem em querer, precisar e precisa ter.
 

Nenhum comentário: