AMIGOS DO BLOG VEJA E SINTA SEJA UM MEMBRO

8 de dez de 2010

A Crise Provocada Pela Desconfiança Que Obama Não Seja um Cidadão Nato Poderá Levar a uma Convenção Constitucional?

Quando a questão sobre o local de nascimento de Barack Obama surgiu durante a campanha eleitoral de 2008, senti que os Illuminati nunca permitiriam que essa questão detivesse o homem que eles tinham obviamente escolhido para ser presidente neste tempo. Nos últimos vinte anos, verifiquei que o planejamento que eles realizam é muito minucioso; eles literalmente colocam o traço em cada "t" e o pingo em cada "i" à medida que se preparam para implementar seus planos. Portanto, se Obama não tivesse uma certidão de nascimento que prove que ele nasceu nos EUA, eu tinha confiança suficiente no planejamento dos Illuminati para acreditar que eles criariam profissionalmente uma certidão falsificada que passaria em qualquer teste de autenticidade.
Além disso, se a questão chegar ao ponto em que ficar comprovado que Obama nasceu em um país estrangeiro e, portanto, está inabilitado pela Constituição de ocupar o cargo de presidente, então esse era o plano dos Illuminati desde o início e eles forçarão uma crise constitucional que os beneficiará. A única questão então é: que tipo de crise constitucional a elite global deseja neste momento? Existe alguma questão constitucional na qual eles estejam trabalhando desde o passado recente?
A resposta para essa pergunta é "Sim"!
Nos últimos quarenta anos, os Illuminati estão tentando convocar uma Convenção Constitucional (ConCon) de modo a "corrigir" os "imensos problemas" que a Constituição apresenta para o país duzentos anos após sua fundação. Os conservadores lutam contra essa questão com todo o vigor e conseguiram até aqui evitar a convocação dessa Convenção Constitucional. Entretanto, os Illuminati precisam apenas do voto de dois estados para terem os 34 votos necessários para ratificar a convocação dessa convenção. Entretanto, parece que a elite ficou esgotada e sem gás para dar continuidade a essa questão; portanto, uma crise precisa ser criada de forma deliberada para fornecer a força necessária para obter os dois estados finais e ratificar a convocação, para que a Constituição atual possa ser totalmente refeita durante uma Convenção Constitucional.
Na verdade, esses indivíduos membros de sociedades secretas gostam de escrever um roteiro para que seus inimigos sejam aqueles que forneçam o ímpeto para que o plano que os Illuminati sempre desejaram seja alcançado.
A inelebigilidade de Obama poderá ser a questão que deixará os conservadores indignados o suficiente para que apoiem uma Convenção Constitucional. Se ficar provado que Obama não estava habilitado constitucionalmente para ser eleito presidente, mas se mesmo assim ele se recusar a renunciar, a resposta será a convocação de uma Convenção Constitucional.
Vamos iniciar com a percepção que a elite global está contando fortemente com as atitudes atuais da população para lhes dar a vitória nesta guerra total contra a preciosa Constituição Americana. Desde os ataques de 11/9/2001, muitos cidadãos se tornaram exatamente o tipo de pessoas contra as quais Benjamin Franklin advertiu:
"Aqueles que estão dispostos a abrir mão de suas liberdades para obter segurança não merecem nem a liberdade nem a segurança." [cerca de 1776].
Essas palavras de sábia advertência reverberam fortemente em meus ouvidos quando considero a possibilidade de uma ConCon. Benjamin Franklin estava exortando os membros do Congresso Constituinte a se manterem firmes e implacáveis em sua batalha contra o trono inglês, rejeitando todas as propostas de contemporização. Se o conselho de Franklin não tivesse sido seguido, provavelmente as colônias teriam permanecido sob o domínio britânico. O povo americano não teria recebido suas gloriosas liberdades e seu maravilhoso governo constitucional, que o protegeu dos caprichos dos reis e rainhas ingleses.
Portanto, os riscos eram grandes naquele tempo, porém são ainda maiores agora. Demonstramos que nossos líderes não são americanos, mas iluministas, não são patriotas, mas globalistas, e não são cristãos, mas satanistas. Eles estão movendo poderosamente o mundo para o Reinado do Anticristo, a Nova Ordem Mundial, e o próprio Satanás é quem controla os cordões das marionetes.
Como esforços gigantescos estão sendo realizados para suspender a Constituição, ou para emendá-la via uma Convenção Constitucional, devemos ficar muito decepcionados com uma pesquisa de opinião que fez perguntas específicas sobre emendas na Constituição e obteve uma resposta positiva da maioria dos respondentes! Vamos agora analisar essa pesquisa, realizada dez anos atrás:
Resumo da Notícia: "Pesquisa: Os americanos estão prontos para abrirem mão de algumas de suas queridas liberdades em troca de maior segurança para si mesmos e para seus filhos", USA Weekend Report, "A Special Report", Gregg Esaterbrook, 2-4 de julho de 1999, págs. 6-8.
"Apenas dois meses após o massacre na Escola Columbine, no Colorado, crimes horríveis perpetrados por adolescentes atingiram proporções descontroladas que se tornaram difíceis de acompanhar. A população americana aceitará novas restrições às armas e aos filmes de Hollywood — e abrirá mão de algumas liberdades — para evitar outro incidente como o da Escola Columbine? Isto é o que a pesquisa do USA Weekend descobriu."
"Abrir mão de algumas liberdades" é a frase-chave que deve ativar todos os tipos de luzes vermelhas de alerta em seu cérebro. Sempre que um governo consegue persuadir algumas pessoas a entregarem algumas de suas liberdades por algum tempo, geralmente não demora muito até que consiga encontrar um pretexto grande o suficiente para suprimir todas as liberdades de todas as pessoas o tempo todo. Esta é a ladeira escorregadia em que estamos caminhando agora, e todos precisamos nos preocupar, ou até mesmo ficar totalmente atemorizados.
"A pesquisa científica envolvendo 1.005 adultos mostrou suporte dramático em todo o país, independente do sexo e da origem étnica, por um controle rígido das armas, menos violência gratuita no entretenimento e maiores medidas de segurança nos locais públicos. A pesquisa sugere que a Escola Columbine foi um momento de definição na opinião pública... A Escola Columbine pode ter mudado as sensibilidades em muitas áreas. Os respondentes indicaram uma surpreendente disposição para impor novas restrições, aceitar imposições como detetores de metal — e até emendar a Constituição — em troca de maior segurança para si mesmos e para suas famílias."
Vamos parar aqui! "Os respondentes indicaram uma surpreendente disposição para... emendar a Constituição"?
Você Conhece os Tremendos Poderes de uma Convenção Constitucional?
Essa proposta de realizar uma Convenção Constitucional de modo a emendar a Constituição certamente resultará na perda de nossas liberdades! Há décadas que os proponentes da Nova Ordem Mundial tentam desesperadamente conseguir a convocação de uma Convenção Constitucional, por qualquer razão que seja. Veja o seguinte: eles sabem algo sobre o Direito Constitucional que a vasta maioria da população simplesmente não sabe, devido à má qualidade da educação recebida no Sistema das Escolas Públicas.
Eles sabem que, mesmo que a Convenção Constitucional seja convocada para tratar uma questão limitada, uma vez que a Convenção seja declarada inaugurada, cada palavra, frase, artigo e emenda estarão abertos para mudança ou exclusão! Assim, se o povo americano receber a garantia que a única questão a ser votada pela Convenção Constitucional será uma determinada questão, como por exemplo, uma redefinição da Segunda Emenda, para tornar mais difícil para os criminosos e para as pessoas com distúrbios mentais a aquisição de armas, uma vez que a Convenção iniciar, cada palavra da preciosa Constituição Americana ficará subitamente aberta para qualquer modificação que a maioria dos convencionais queira fazer. Como sabemos que os delegados para uma Convenção Constitucional seriam em sua maioria políticos dedicados à Nova Ordem Mundial — incluindo muitos falsos conservadores (lobos em pele de ovelha) — podemos ter certeza que na Constituição produzida por essa convenção, o governo federal poderá suprimir nossas liberdades.
Se você não acredita no que estou dizendo sobre essa planejada enganação da Convenção Constitucional, veja o que diz Phyllis Schafly, da organização Concerned Women For America. Ela estava escrevendo no boletim de 2 de dezembro de 1985, pois parecia que a convocação de uma Convenção Constitucional seria aprovada. A desculpa naquele tempo era a Emenda da Responsabilidade Fiscal. Leia atentamente a advertência dela:
"Em uma oitiva na Comissão de Justiça da Casa neste ano, o professor de Direito da Universidade Duke, Walter Dellinger, chamou o ímpeto de uma ConCon de 'um caso clássico de isca enganosa'. Os proponentes da ConCon atraem os legisladores com argumentos por uma Emenda de Responsabilidade Fiscal, depois os fisgam em uma resolução diferente em que convocam uma Convenção Constitucional, o que é muito diferente. Os ativistas políticos que propõem a ConCon falam de forma dissimulada sobre se querem realmente uma ConCon. O congressista Larry Craig (R-ID) apoia as resoluções da ConCon simplesmente como uma tática, argumentando que elas forçarão o Congresso a fazer um esforço e aprovar uma Emenda da Responsabilidade Fiscal" [TNA / 2 de dezembro de 1985, pág. 17].
Verdadeiramente, esse congressista fala de forma dissimulada. Ele conhece o plano. Uma vez que você tenha a ConCon convocada, por qualquer razão, tem a capacidade de forçar quaisquer mudanças que a maioria queira fazer na maravilhosa e preciosa Constituição dos EUA. Enquanto as liberdades estiverem sendo removidas pela votação, a mídia "progressista" encontrará um modo de distorcer a situação de modo a fazer a maior parte da populaçâo iludida apoiar fervorosamente a escravização!
Há décadas que a Constituição Americana tem sido o principal documento que atrapalha o avanço da Nova Ordem Mundial sobre os infelizes cidadãos esperando para serem escravizados. Satanás adoraria ver esse documento picotado e lançado no fogo do seu inferno. Esse implacável ímpeto contra as armas poderá finalmente dar aos líderes iluministas a vitória que eles sempre procuraram.
Vamos agora voltar para os detalhes dessa terrível pesquisa de opinião.
"Emendar a Constituição — Fortes maiorias favorecem a preservação dos direitos de liberdade de expressão, de reunião e de imprensa da Primeira Emenda — mas a preservação da liberdade para a posse de armas da Segunda Emenda não conseguiu obter a maioria. Apenas 45% disseram que o direito de portar armas deveria ser mantido exatamente como está; 52% modificariam ou eliminariam o direito." Novamente, aqueles que querem a manutenção das liberdades de expressão, de reunião e de imprensa deveriam se manter firmes contra qualquer tentativa de convocar uma Convenção Constitucional para reformar "apenas" a Segunda Emenda. Os cidadãos poderão acordar uma manhã e descobrir que todos os seus direitos constitucionais foram perdidos! Esta é uma questão extremamente séria, contra a qual precisamos lutar com todas as nossas forças e sem contemporizar. Os cidadãos americanos comuns precisam compreender claramente os perigos envolvidos em iniciar uma Convenção Constitucional, por mais passional, forte e constrangedora a questão pareça ser neste momento.
"Controle das Armas — Setenta por cento apoiam novas restrições sobre a posse de armas. Quando se trata de banir totalmente as armas, o dobro de pessoas, 19%, acredita que a maior parte da posse de armas deveria ser banida, do que acreditam que as armas deveriam ser desreguladas, 9%. Os respondentes do sexo feminino, pobres e jovens foram os mais favoráveis às restrições adicionais; esses também são os grupos mais vulneráveis ao crime. 'É fácil demais conseguir uma arma, e o governo deveria criar maiores restrições', disse Angel Oakfor, de 28 anos, de Hawthorne, Califórnia."
Sinto vontade de gritar! A única razão por que esse ponto de vista é compartilhado por milhões de pessoas hoje é a maneira precisa em que a imprensa estrutura o debate. Quando você possui a quase totalidade da mídia de massa em um país, tem o privilégio de estruturar o debate de modo a favorecer o seu lado.
Na mente dessas pessoas, a questão das armas é assim: "Acesso=Crime". Logicamente, essa proposição é estúpida e errada. As armas são objetos inanimados e podem ser usadas para propósitos bons ou ruins, dependendo inteiramente das pessoas que portam as armas. O autor John R. Lott Jr, em seu livro More Guns, Less Crime, apresenta inúmeras estatísticas que demonstram que, quando as pessoas em uma comunidade têm o direito de portar armas, a taxa de criminalidade naquela comunidade cai drasticamente, às vezes mais de 75%! Veja: os criminosos querem roubar, mas não querem perder a vida no processo. Portanto, eles evitam as comunidades em que os cidadãos têm o direito legal de possuir e portar armas.
Eu digo a você que, em qualquer um dos tiroteios que deixaram o país horrorizado nas duas últimas décadas, se alguém na cena estivesse portando uma arma, o resultado teria sido bem diferente. Na verdade, se os atiradores soubessem que provavelmente encontrariam "vítimas" que estariam armadas, talvez nem tivessem atacado. Entretanto, se atacassem mesmo assim, os disparos deles provavelmente teriam sido respondidos por um ou mais civis na linha de fogo, que reagiriam aos disparos. Muito provavelmente, o número de mortos seria bem menor.
Portanto, a verdadeira afirmação que as pessoas deveriam fazer é algo mais ou menos assim: "Os atiradores acham muito mais fácil ferir e matar civis; precisamos tornar mais difícil para os atiradores dispararem suas armas com impunidade." A maioria do pessoal nos departamentos de polícia é a favor de armar os civis, pois eles sabem que os policiais não podem estar em toda a parte ao mesmo tempo, de modo que não podem fornecer segurança individual à população.
A História registra que todo governo ditatorial desarmou a população civil, e depois se esforçou para manter a população desarmada. Como a vindoura Nova Ordem Mundial está planejada para ser a mais ditatorial na história, devemos esperar que eles queiram desesperadamente desarmar a população. Acredito que é altamente provável que as autoridades do governo esperem até após o arrebatamento da igreja. Elas sabem que dezenas de milhões de cristãos nascidos de novo em todo o mundo são também proprietários de armas.
Estas são apenas algumas das garantias constitucionais que os Illuminati querem retirar da Constituição. O direito de praticar a religião de sua escolha, de se reunir pacificamente e de escolher com quem se associar, são todos alvos preferenciais dos apoiadores de uma Convenção Constitucional. Ao observarmos os eventos se desdobrarem com relação a essa questão da elegibilidade de Obama, precisamos evitar a tentação de permitir que uma ConCon seja forçada sobre nós como resposta para solucionar esse problema no futuro.
Já vi alguém propor uma modificação na Constituição para que Obama não possa concorrer a um novo mandato. Mudar a constituição é a frase-chave. Acredito que não demorará muito para que alguém faça a proposta de convocar uma convenção que trate dessa questão da elegibilidade. Os conservadores com discernimento precisam resistir poderosamente contra esse esforço transparente de desmantelar a Constituição, por mais furiosos que possamos estar neste momento por causa da recusa de Obama de se submeter à Constituição.
A Nova Ordem Mundial está vindo sobre nós rapidamente e com grande força.

Um comentário:

Carmen Regina Dias disse...

Simplesmente genial!
Vou reler e então comentarei.