AMIGOS DO BLOG VEJA E SINTA SEJA UM MEMBRO

6 de dez de 2010

O ontem, o amanhã e o hoje...



O ontem muitas vezes não pode nem deve ser esquecido. Nos traz grandes recordações, que jamais esqueceremos, mas também pode nos trazer enormes tristezas, que em nada irão nos ajudar; só nos farão sofrer. Portanto vamos sentir saudade do que foi bom e procurar esquecer o desagradável, tirando apenas uma lição para que não repitamos os mesmos erros, se é que foram cometidos por nós ou mesmo contra nós.

O amanhã, o que sabemos do amanhã? Nada, absolutamente coisa alguma. Por que então sofrer por antecipação?  Fazer planos, sonhar, ah! isso é bom, faz bem e nos incita a prosseguir a criar, a construir. Mas é preciso saber esperar; o amanhã é futuro. Está à nossa espera. Entremos nele com muita fé, muita esperança, muita confiança em nossa capacidade, em nossa busca pelo saber e, principalmente, pelo crescer.

Já o hoje, esse sim, é a verdade, é a realidade, é o viver, é o sentir, é o tocar, é o ter, é o ser.

Nada mais importante que o hoje.  Ele é fugaz, passa muito rápido e não podemos desperdiçá-lo. Ele passa e não volta por mais que o queiramos. Por melhor que seja não poderemos eternizá-lo ou repeti-lo. Mesmo que pratiquemos o mesmo ato, o momento será outro e o sentir, logicamente, não será o mesmo, nem seus efeitos.

Guardemos em nossos corações as lembranças queridas daquilo que vivemos, pois recordar faz parte da vida. Feliz é o idoso que tem muito a lembrar; terá vivido plenamente e isso é delicioso.

Mas não podemos deixar de viver, viver e viver. Cada minuto, cada encontro, cada oportunidade, cada convite tem que ser recebido de braços abertos e intensamente concretizado.

Nenhum comentário: