AMIGOS DO BLOG VEJA E SINTA SEJA UM MEMBRO

20 de jun de 2013

CASO ANGELINA JOLIE É UM DILEMA EM BIOÉTICA



EXAME DE ANGELINA JOLIE FOI UM MAPEAMENTO GENÉTICO ,UM EXAME QUE DETERMINA A PREDISPOSIÇÃO A DOENÇAS . A ATRIZ APÓS SE SUBMETER AO EXAMES DECIDIU RETIRAR AS MAMAS E COLOCAR PROTÉSES .O QUE HÁ POR TRÁS DESSA INDÚSTRIA DE MAPEAMENTOS GENÉTICOS ,RETIRADA DE ÓRGÃOS E COLOCAÇÃO DE PROTÉSES?

A atriz Angelina Jolie optou por retirar os seios para prevenir o câncer de mama após realizar um exame de mapeamento genético. Porém o teste não é indicado para todos os pacientes que desejam saber o risco de desenvolverem doenças hereditárias.
O exame realizado por Angelina Jolie detectou um mau funcionamento no gene BRCA1, o que pode levar a uma predisposição maior a desenvolver o câncer de mama e ovários.
Os testes que procuram alterações/mutações nos genes devem ser utilizados por mulheres que tem histórico de câncer familiar. "O teste é um aconselhamento genético familiar e deve ser realizado em toda a família, lembrando que a recomendação prioritária é para aqueles que tem histórico familiar de câncer de mama ou ovário, diagnosticados em mulheres jovens e câncer de mama em homens", lembra Sérgio Simon, médico oncologista do conselho científico do Instituto Espaço de Vida e chefe do setor de Oncologia do Hospital Albert Einstein, em São Paulo.
Além da possibilidade de quase 90% de vir a ter um câncer de mama, o conflito no DNA da atriz mostra que o gene está associado a um tipo mais agressivo de câncer de mama, que é o câncer triplo negativo.
Nesse tipo não há uma droga especifica ou terapia alvo. Por isso a decisão da mastectomia preventiva foi uma alternativa viável para a atriz.
Esse tipo de exame genético também é realizado em No Brasil. O sequenciamento genético é feito atualmente em grandes hospitais e clínicas especializadas e pode chegar a custar até 6 mil no Brasil. No entanto, a tecnologia está avançando, e uma amostra genética feita em outra máquina poderá obter um resultado mais amplo e em menos tempo, podendo custar três vezes menos (algo aproximado a dois mil reais).
Aqui no país há laboratórios como o DLE, por exemplo, em que o exame genético pode ser feito em casa, com a técnica swab (através da coleta de saliva). São vários tipos de exame para verificar a possibilidade de uma pessoa vir a desenvolver uma ou mais doenças: propensão à trombose, osteoporose, Alzheimer, problemas cardiovasculares, entre outros, inclusive câncer.
mapeamento genético pode ficar mais acessível, mas ele realmente não é indicado para todos. Existe risco de achar mutações para doenças de início tardio, como o Alzheimer, para as quais não há cura. E diante disso, fica a questão: será que um paciente quer saber que terá a possibilidade de ter uma doença incurável?

EXAMES DE MAPEAMENTO FEITO EM EMBRIÕES E A QUESTÃO ÉTICA:

Teste genético do embrião
Cientistas britânicos apresentaram um novo teste de mapeamento genético que informará aos futuros pais que estão tentando ter um bebê por métodos de inseminação artificial se o embrião, antes de ser implantado no útero, é portador de praticamente qualquer doença hereditária.
Segundo os cientistas, o teste poderá estar disponível ao público já em 2009.
15 mil doenças hereditárias
A equipe do instituto de pesquisas Bridge Centre de Londres afirma que o teste de 1,5 libras (cerca de R$ 5,7 mil) poderia detectar em algumas semanas quase todas as cerca de 15 mil doenças hereditárias que existem.
Os testes atualmente disponíveis demoram muito mais tempo para ficarem prontos e são capazes de descobrir a existência de apenas 2% dessas doenças.
"Uma das principais vantagens para o paciente é que, muitas vezes, não há um teste para uma condição específica. Este é um teste único - um método universal", disse à BBC o professor Alan Handyside, que desenvolveu o teste.
Mapa genético da família
Na técnica, chamado karyomapping, uma célula é retirada de um embrião de oito dias de idade criado seguindo a técnica de fertilização in vitro. Amostras de DNA são retiradas dos pais e avós do embrião e, em geral, de outro integrante da família, como alguém que é portador de uma doença hereditária.
O DNA de todos eles é comparado, com análise de 300 mil marcações específicas, que permitem que os cientistas criem um mapa genético da família.
Isso significa que os cientistas podem, por exemplo, identificar se existe um bloco de DNA que foi repassado pelo avô paterno para o embrião.
Riscos genéticos do câncer
Handyside disse que, além de verificar sinais associados a doenças hereditárias, o teste pode ser usado para detectar o perfil genético da pessoa, determinando o grau de suscetibilidade de condições como doenças cardíacas ou câncer.
O teste ainda está sendo desenvolvido no Bridge Centre. Quando ele for concluído, Handyside quer submetê-lo à autoridade britânica que trata de fertilidade humana e embriões, para colocar a técnica no mercado.
Questões éticas
O diretor da Sociedade Britânica de Fertilidade, Mark Hamilton, disse que a descoberta é animadora, por sua eficiência e eficácia, mas ressaltou que há questões éticas envolvidas no uso da técnica.
Teoricamente, o teste poderia revelar informações sobre a cor dos olhos, altura e peso da futura criança, levantando à possibilidade de que os país possam "projetar" seus filhos, com características físicas específicas.
"Obviamente, a pergunta ética é: se você pode testar para tudo, onde nós vamos estabelecer um limite?"


A GRANDE QUESTÃO SERÁ OS PAIS DESCARTAREM EMBRIÕES ,JÁ QUE PODERÃO APRESENTAR DOENÇAS E DEFICIÊNCIAS .SERIA UMA SELEÇÃO DE SERES HUMANOS ,ASSIM COMO QUERIA O NAZISMO.PODERIAM CRIAR HUMANOS QUASE PERFEITOS .SERÁ QUE DEUS PERMITIRÁ CHEGAR A ESSE PONTO?
MEDITEM: ANGELINA JOLIE PODERÁ SER A GAROTA PROPAGANDA DESSES EXAMES E GANHAR MAIS MILHÕES DE DOLÁRES?
QUEM MANDA HOJE NO MUNDO ?DINHEIRO OU ÉTICA?
@ANDREIAJESUS
#BEIJOSDEPAZ

Nenhum comentário: