AMIGOS DO BLOG VEJA E SINTA SEJA UM MEMBRO

26 de out de 2010

QUINTA PARTE estudo do APOCALIPSE

As Sete Igrejas: Sete Cartas de Jesus
A maioria dos livros do Novo Testamento são cartas que foram escritas pelos santos apóstolos a várias congregações, e que o cristianismo aceita como Palavra autorizada de Deus para nossa época. Mas existe algo que faz do Apocalipse um livro sagrado realmente singular. E a revelação de Jesus Cristo, expressa em cartas enviadas a sete igrejas situadas na Asia com instrução para elas e com mensagens proféticas aplicadas a sete períodos específicos da história da igreja.
Ao mesmo tempo contém mensagens universais que produzem a edificação espiritual do crente.
Graças a Deus porque neste estudo hoje temos a oportunidade de lê-las, estuda-las e ser abençoados com suas orientações. Mas lembremos que, além de penetrar em seu conteúdo, devemos obedecer a ele ( Apocalipse 1:3 ), e seremos bem-aventurados.
TRÊS MENSAGENS UNIVERSAIS
Há alguma coisa em comum nas cartas escritas às sete igrejas: escreve-se ao anjo ou mensageiro de cada uma delas. Em cada caso, o Senhor Jesus Se apresenta com uma identificação especial adequada às necessidades desse período da igreja. Por exemplo, ao escrever a Esmirna (era de perseguição e martírio), apresenta-Se como "o que esteve morto e tornou a viver" ( Apocalipse 2:8 ). Há um elogio que reflete as virtudes desse período (menos no caso de Laodicéia, devido a sua mornidão espiritual). Há uma reprovação destinada a ajudar a crescer em áreas débeis da igreja, com exceção do período de Esmirna (era das perseguições e martírio) e Filadélfia (era do reavivamento).

As sete igrejas são a primeira das séries de sete em Apocalipse (7 igrejas, 7 selos, 7 trombetas, etc.). A repetição abundante do número sete nos sugere um uso simbólico. O fato de que nessa região havia mais de sete igrejas, sugere a idéia de que foram escolhidas devido a suas características como símbolos proféticos, de sete períodos específicos da igreja cristã. O estudo da história confirma esta idéia.


ÉFESO: ERA DA PUREZA APOSTÓLICA
ESMIRNA: ERA DE PERSEGUIÇÃO E MARTÍRIO
PÉRGAMO: ERA DE COMPROMISSOS 
TIATIRA: ERA DE APOSTASIA
SARDES: ERA DA REFORMA
FILADÉLFIA: ERA DO REAVIVAMENTO
LAODICÉIA: A ERA PRESENTE 

Apesar da triste condição de auto-suficiéncia e miséria espiritual de Laodicéia, Deus continua a amá-la; não tolera seus erros, mas lhe dirige os conselhos mais comovedores e inclusive faz o mais terno oferecimento: entrar em comunhão íntima, se Lhe abrirmos o coração. Apocalipse 3:20

Assim estamos como Laodicéia a igreja que precisa de comunhão espiritual e íntima,somos seres totais :carne ,espírito,sentimentos e precisamos mais do que nunca abrir o coração,para que haja cura e saúde há de se curar primeiro a alma.
beijos de paz e até o próximo estudo por aqui.

Nenhum comentário: